Conheça a história de fé e milagres de Santo Antônio
13/06/2020 10:59 em Religiosa

O padroeiro da Lapa é Santo Antônio, que se tornou o intercessor de Deus na legendária terra da Lapa. Neste 13 de Junho de 2020, a Lapa comemora seus 251 anos e também a instalação da freguesia de Santo Antônio da Lapa, desde 13 de Junho de 1769. 

 

Conheça a história de Santo Antônio

Os franciscanos acabaram de chegar a Portugal na adolescência do jovem santo. Eram religiosos de vida austera. Uniam a vida do claustro com as exigências de apostolado pelos povoados e cidades do país. Eram considerados frades itinerantes. Em total pobreza, vestidos com os seus austeros hábitos, viajando a pé, percorriam as estradas do mundo levando uma mensagem viva e evangelicamente questionadora. Antônio entrou nessa ordem religiosa. Inicialmente ele queria trabalhar em Marrocos no Norte da África. Ficou doente e foi mandado de volta para Portugal. Mas uma perigosa tempestade obrigou o navio a buscar abrigo na Sicília e de lá viajou para Assis onde encontrou São Francisco. Homem de inteligência privilegiada e profundo conhecedor das ciências teológicas lecionou no seminário da ordem dos frades em Bolonha. Um orador de mão cheia e conhecedor das Sagradas Escrituras e da teologia, tornou-se um pregador de renome no país inteiro. Foi eleito Provincial de sua ordem no Norte da Itália com 26 anos de idade.

Ser devoto de um santo significa para alguns, só invocá-lo, em lugar de outros, quando se tem necessidade de qualquer graça. Nesse sentido, muitas pessoas afirmam que Santo Antônio não tem rival. O número de seus devotos no mundo inteiro é inferior só aos dos devotos de Nossa Senhora e de São José. Antônio foi proclamado santo, não por causa de seus milagres, mas porque constituía um modelo a ser imitado por aqueles que desejavam encarnar na sua vida os valores evangélicos. Ser devoto de Santo Antônio hoje significa cultivar o seu amor pelas Sagradas Escrituras e a devoção a Nossa Senhora.  

Milagres de Santo Antônio

Santo Antônio é o protetor das causas perdidas, dos casamentos e dos pobres, é o Santo dos Milagres fazendo muitos em vida. Durante as suas pregações nas praças e igrejas, muitos cegos, surdos, coxos e muitos doentes ficavam curados. Redigiu os Sermões, tratados sobre a quaresma e os evangelhos, que estão impressos em dois grandes volumes de sua obra.

Aconteceram tantos milagres após sua morte, que onze meses após, ele foi beatificado e canonizado. Quando seu corpo foi exumado, sua língua estava intacta. São Boaventura estava presente e disse que esse milagre era a prova de que sua pregação era inspirada por Deus. Está exposta até hoje na Basílica de Santo Antônio, na cidade da Pádua. Sua canonização foi realizada pelo Papa Gregório IX, na catedral de Espoleto, em 30 de Maio de 1232, sendo o processo mais rápido da história da Igreja. Em 1934, foi declarado Padroeiro de Portugal. Em 1946, foi proclamado Doutor da Igreja pelo Papa Pio XII.

COMENTÁRIOS