Prefeito Paulo Furiati destaca que a Lapa não é uma “ilha” na situação do Coronavírus
12/06/2020 11:22 em Saúde

Nesta sexta-feira (12), o Prefeito Paulo Furiati falou no programa 95 News a respeito da pandemia do novo Coronavírus na Lapa, avaliando as atitudes que foram feitas e ações que ainda poderão ser adotadas, na prevenção do COVID-19. O prefeito Paulo Furiati conta que as medidas tomadas, foram extremamente importantes para os lapeanos, logo no início, criaram um comitê em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde, Vigilância em Saúde e Hospital São Sebastião. No primeiro momento, em reunião com as lideranças religiosas, a cidade foi “fechada” para abrandar a situação, “tomamos algumas diretrizes para atrasar o quanto antes, a vinda desse vírus”, destaca o prefeito.

A prevenção precisa continuar e não pode haver o relaxamento no combate ao Coronavírus, pois a Lapa não é uma “ilha” e em algum momento os casos podem aumentar. Muitos cidadãos lapeanos questionam que as entradas da cidade deveriam ser fechadas, mas são 28 acessos pela Lapa. As decisões tomadas foram: uso de máscara preventiva ao sair de casa, aglomerações são proibidas, distanciamento social e higiene. 

 

Outro assunto abordado na entrevista foi a respeito da infecção comunitária, pois, o indivíduo é contaminado e não sabe de onde pegou. Quando a pessoa sabe de onde pegou o vírus e não foi dentro da cidade, trata-se de um caso não comunitário, em que não se espalhou pelos cidadãos. Aos pacientes que foram contaminados, toda a semana, a Vigilância em Saúde dirige-se a residência da pessoa e faz o chamado “Monitoramento”, para saber com quem teve contato e como se contaminou. “Acredito que ainda não estamos na infecção comunitária, pois, exige medidas mais sérias de contenção”, destaca Furiati.

 

A respeito da fiscalização da Vigilância em Saúde, cidadãos questionam a respeito da eficácia dela, segundo o prefeito Paulo Furiati, “é inviável controlar os indivíduos nas ruas, temos uma equipe chamando atenção, pois, em muitos casos a denúncia acontece e quando a equipe chega, as pessoas já saíram do local”, afirma. A multa e voz de prisão pode acontecer somente se a Vigilância em Saúde e a equipe da Polícia estiver no local, pois, está descumprindo uma lei em flagrante. 

Em se tratando da economia e reabertura de estabelecimentos na Lapa, o fechamento inicialmente foi necessário, pois, a decisão era entre: a economia e a vida das pessoas. No entanto, se houver o monitoramento e a situação não sair do controle, as medidas permanecem brandas. 

E, nesta sexta-feira (12), o comitê em combate ao Coronavírus irá se reunir para analisar a situação da Lapa e verificar quais as medidas que deverão ser tomadas. Sintonize diariamente na FM 95,9 e acompanhe as principais notícias da cidade e região.

COMENTÁRIOS